A DESORDEM DA ORDEM

28 ABR 2017
28 de Abril de 2017
Por Yakuy Tupinambá - 28 de abril de 2017

Sempre ouvi que nós (humanos) somos seres em evolução e que no século XXI seria o ápice. Subentendíamos que não haveria mais ignorância (falta de conhecimento), que a subserviência (escravidão) não existiria mais, assim como a fome e a miséria, dominados e dominadores. Ledo engano. A impressão que se tem é que a evolução humana se dá em ordem decrescente, demonstrando a existência de trocadilho, o que evolui na verdade é a destruição de tudo e de todos, a ganancia se superando dentre as nomenclaturas do desenvolvimentismo, dos neologismos e da ordem e do progresso. Roupagens no mínimo agressivas à plenitude da vida.

O sectarismo das religiões, do futebol, dos partidos políticos, dos coletivos de classes, dos grupos étnicos, dos meios de comunicação de massa, dos regimes políticos, das nacionalidades e da condição econômica social tem contribuído para o caos da humanidade. A cegueira, surdez e a mudez está estabelecida impedindo o crescimento evolutivo crescente para o bem estar de todos. As opiniões divergem e deveriam ser discutidas para que se alcance o consenso e possa ser colocado em pratica para atender o bem comum. Mas o que vemos cada vez mais é a imposição das ideias ou ideologias da verticalidade, onde um manda e os outros obedecem como animais rastejantes que não conseguem nem levantar a cabeça.

Ninguém enxerga mais o obvio, a busca incessante por nada tem levado a lugar algum ou melhor leva sim ao fim da existência da espécie humana na Terra, e leva consigo outras espécies que nem sequer tem o direito de defender sua própria vida, afinal não se respeita a diversidade que mantem o equilíbrio da NATUREZA e, concomitantemente o da VIDA.

São articulações estratégicas e mirabolantes criadas por mentes enfermas que conduzem ou ditam ordens e a multidão segue ou reproduz, os que questionam são ignorados ou estereotipado como loucos levados ao descrédito das distorções e desqualificações. Está terminantemente proibido reivindicar direitos iguais para todos (justiça social). Ser contra regimes ditadores é sinônimo de: baderna, vandalismo, comunismo, contraventor da ordem, vagabundos, e tantos outros…, que são repetidos porque as práticas estratégicas criadas pelos que dominam lavam o cérebro para implantarem seus ditames.

Argumentos não lhes faltam para manter a desordem da ordem nefasta e caótica do sistema corruptor, dominador e destruidor da Mãe Natureza, e quando não nos sentimos parte disso somos motivos de críticas absurdas e ignorantes. Aprendi que primeiro precisamos ouvir o outro, se fundamentar para emitir algum juízo, quem não sente na pele a dor da perda generalizada nada sabe sobre o que falamos ou atuamos nesse contexto de guerra aqui implantada no século XVI.

A Nação Brasileira precisa acordar e sair da letargia, parar de ser teleguiada pelos mecanismos de dominação, e acredito que desse mal outras Nações em várias partes do mundo foram acometidas pela mesma enfermidade, trazem em seus pês e mãos simbolicamente as correntes da escravidão.

Questiono-me sempre procurando saber porque escolhem como seus líderes de governo executivo e legislativo pessoas contaminadas pela sede de Poder, todo sentimento em escala hierárquica (vertical) é esmagadora de massas.

Enfim, A DESORDEM DA ORDEM se faz necessária, para que possa surgir um conceito de vida igualitária pautada no repeito e o amor, preservando todas as formas de vidas – diversidade – existentes na Natureza e, com oportunidades para todos e todas!
Voltar

© 2013 - 2015 YANDÊ - A rádio de todos. Todos os direitos reservados