Escola indígena autônoma é criada em Rio Grande do Sul 

05 JUL 2018
05 de Julho de 2018
Foto:Divulgação 

A abertura da Escola Autônoma Tekó Jeapó, na aldeia Tekoa Ka’aguy Porã (mata sagrada), da etnia Mbya Guarani, em Maquiné, no Rio Grande do Sul, será neste sábado 7 de julho. O nome da escola significa “cultura em ação”, fortalecer a cultura ancestral é o objetivo, um espaço de valorização do modo de ser Guarani. 

Espaço em que adultos e crianças aprendam juntos, o local receberá visitantes, compartilhando conhecimentos, ensinando e aprendendo com a comunidade. Uma retomada de cultura e saberes que vem sofrendo perdas, e conexão a filosofia do povo na escolha de uma caminho independente.

Rodas de conversa, fundação da associação de amigos da escola, almoço tradicional, apresentações musicais, oficinas de artesanato, oficina de serigrafia,estão previstas para a celebração da inauguração. 

“Transformar os jovens para serem autônomos. Ensinar para o mundo, para viver na sociedade. Daí eles terão autonomia para escolher seu caminho sem regras do juruá. Tendo autonomia e responsabilidade, temos tudo para aprender e fazer.” André Benites, Cacique Tekoa Ka’ aguy Porã, em depoimento na Vakinha de arrecadação de apoio para construção da escola.


A escola convencional não indígena é limitada para que possam expressar seus saberes em totalidade, este modelo pode servir de inspiração para outras etnias também buscar mais autonomia em sua educação.


Redação Yandê
Voltar

© 2013 - 2015 YANDÊ - A rádio de todos. Todos os direitos reservados