Mostra Corpos da Terra | CineMosca: 2ª Edição 

12 ABR 2018
12 de Abril de 2018
Abril, mês da luta indígena. A mostra Corpos da Terra, realizada em 2017 na Caixa Cultural do Rio de Janeiro, nos deu ainda mais certeza de que o cinema é uma ferramenta potente para refletir e debater sobre a resistência indígena no Brasil atual. Este ano, entre os dias 20 e 23 de abril, continuamos a conversa em parceria com o CineMosca, no FRONT, com exibições de filmes, mesas de discussão em torno da diversidade de mundos indígenas em luta e música.

A experiência feminina, a arte e as línguas indígenas servirão como eixos para conversarmos sobre diferentes modos de estar, se relacionar e conceber a terra. Questões que nos inspiram alternativas e composições de resistência num contexto cada vez mais sombrio de violações de direitos humanos, devastação ambiental generalizada e falecimento das instituições democráticas. Como afirmou recentemente Ailton Krenak, "Olhar para a terra, o rio e a floresta como mercadoria é um engano muito grande que vai nos enterrar a todos”. Incansável, a resistência indígena é um sopro de esperança para aqueles que vislumbram um outro mundo - ou outros mundos - nesta Terra.

A mostra Corpos da Terra é gratuita e acontece entre 20 e 23 de abril, no FRONT.

PROGRAMAÇÃO
DIA 20/04 (Sexta) - Terra e ancestralidade
18h – Sessão: "Retomada Teykue" (2016) e "Vida e Luta na Retomada Tei'ykue" (2018), do Coletivo Ascuri; "Guardiões da memória" (2018), de Alberto Alvares - 52 min. Colorido. 
19h30 - Roda de conversa com o cineasta Guarani Ñandeva Alberto Alvares e o cineasta Guarani Kaiowá Ademilson Conciaza (Coletivo Ascuri).
21h30 - Apresentação do grupo musical Carimbloco

DIA 21/04 (Sábado) - Caminhos da arte
16h – Sessão de curtas: “Fantasia de índio” (2017), de Manuela Andrade - 18 min. Colorido; “Em busca da terra sem males” (2017), de Anna Azevedo - 15 min. Colorido; “Txirin, o batismo do gavião” (2017), de Isaka Mateus Huni Kuî e Carolina Canguçu - 29 min. Colorido. 
17h - Roda de conversa com o designer e ilustrador Denilson Baniwa e o pesquisador na etnia Huni Kuî Amilton Mattos. 
19h - Apresentação musical do DJ Anapuaka Tupinambá

DIA 22/04 (Domingo) - Mulheres indígenas, indígenas mulheres
14h - Roda de conversa com a comunicóloga Tupinambá Renata Machado, a antropóloga Baniwa (mestranda do Museu Nacional) Isabel Oliveira e a cineasta Guarani Kaiowá Michele Perito (Coletivo Ascuri).
17h - Sessão de curtas: “Tekoha - som da terra” (2017), de Rodrigo Arajeju e Valdelice Veron - 20 min. P&B; “Piragui - A dona dos peixes” (2016), de Luiza Calagian - 21 min. Colorido; "Retomar para existir" (2015), de Olinda Muniz Wanderley - 22 min. Colorido.

DIA 23/04 (Segunda) - Língua e resistência
16h - Sessão: “Patxohã - Língua de guerreiros” (2017), de Claudiney Ferreira - 52 min. Colorido. 
17h - Roda de conversa com a linguista Pataxó Anari Braz Bomfim e o antropólogo Puyanawa (doutorando do Museu Nacional) Jósimo Constant Puhku.

Curadoria: Eric Macedo, Flora Bezerra, Gabriel Meyohas e Thiago Ortman
Produção: Lúdica Produções e Mosca Produções
Endereço: FRONT (Rua Benedito Hipolito, Praça Onze, Rio de Janeiro)
Entrada gratuita. Haverá uma caixa para a livre contribuição na entrada do espaço.
Sessões no teatro com lotação máximo para 50 pessoas.
Rodas de conversa no terraço com lotação para 120 pessoas.
Voltar

© 2013 - 2015 YANDÊ - A rádio de todos. Todos os direitos reservados