Adolescentes e jovens indígenas elegem coordenação e formam rede para fortalecer o movimento no Rio Negro em assembleia geral

27 AGO 2016
27 de Agosto de 2016
Por FOIRN

Em três dias de Assembleia, adolescentes e jovens indígenas debateram os principais problemas e desafios enfrentados por eles hoje nas suas comunidades em todo o Rio Negro.  A base central de todos os trabalhos foi a “Terra e Cultura: –  Formas de o futuro e o desenvolvimento da juventude indígena no Rio Negro”.

Lideranças indígenas foram convidados para palestrar sobre temas de interesse dos povos indígenas do Rio Negro como a Cultura,  Gestão Territorial e Ambiental, histórico do movimento indígena e a participação de jovens deste. E entre outros temas.

Com base nestas informações foram feitos trabalhos de grupos por regionais para elaborar propostas diante dos problemas encontrados hoje em várias áreas como na educação, saúde, cultura, esporte e lazer e outros.

Outro destaque do evento foi a discussão do fortalecimento da participação da juventude no movimento indígena Rio Negro. De acordo eles, existe uma necessidade deles se articularem mais e estarem mais ativos no movimento. Para isso, foi formado a Rede de Juventude Indígena do Rio Negro que congrega jovens e adolescentes dos três municípios do Rio Negro (Barcelos, Santa Isabel do Rio Negro e São Gabriel da Cachoeira).

A ideia é propiciar um mecanismo de diálogo e articulação permanente entre estes para levar e compartilhar informações variadas, conhecimentos e experiências . Por isso, cada regional tem representantes na Rede criada.

Eleição da nova coordenação para os próximos 4 anos.

Um dos principais assuntos também debatidos foi a avaliação do funcionamento e as conquistas do Departamento de Adolescentes de Jovens Indígenas (Dajirn) que é hoje um departamento dentro da estrutura organizacional da FOIRN, que é resultado de vários anos de reivindicação da juventude.

A ex-coordenadora do Dajirn, Ednéia Teles (hoje Secretária Municipal de Juventude, Esporte e Lazer), apresentou o histórico e contou as conquistas do movimento  de jovens no Rio Negro, entre algumas, como o próprio SEMJEL. “Mas, temos muito a conquistar, para isso precisamos continuar lutando pelos nossos direitos”, disse.

Após entrar no departamento para substituir a coordenadora eleita na segunda assembleia geral, a Adelina de Assis Sampaio, de etnia Dessana foi eleita para os próximos 4 anos. E o outro eleito foi o Lucas da Silva Matos, de etnia Tukano, de Iauaretê. Os eleitos terão posse em novembro deste ano.

EngajaMundo participou da assembleia de jovens em São Gabriel da Cachoeira

Uma das principais organizações de liderança jovem no Brasil, o EngajaMundo teve representantes na assembleia, que trouxe dinâmicas e a Formação do Engajamundo em mudanças climáticas, que contribuiu na abordagem do tema e na  construção de idéias junto com os jovens indígenas do Rio Negro.

Foram elaborados documentos de reivindicações que serão encaminhados para os órgãos competentes. E por último, foi votado e escolhido local da próxima assembleia de adolescentes e jovens que será em Canafé, na área do município de Barcelos.

O evento foi realizado pela FOIRN/Dajirn com apoio da Fundação Nacional do Índio (CR Rio Negro) e em parceria com o Instituto Socioambietal e IFAM – Campus São Gabriel da Cachoeira. E teve mais de 100 participantes, em sua totalidade, adolescentes e jovens indígenas.

 
Voltar

© 2013 - 2015 YANDÊ - A rádio de todos. Todos os direitos reservados