Artista plástico Asteca fala sobre cultura e identidade em palestra no Rio

05 NOV 2015
05 de Novembro de 2015
A Casa Rui Barbosa em Botafogo, recebeu nesta quarta- feira (04), o indígena Asteca Oscar Montoya, ele falou sobre como é ser indígena no México atual e como a cultura e a valorização cultural é importante para as novas gerações.

Em sua fala Montoya ressaltou que o México hoje está sob uma péssima perspectiva em relação ao Governo, e que cada vez mais empresas multinacionais avançam contra direitos indígenas. Ele também falou sobre como as populações indígenas que vivem em cidades não são mais consideradas indígenas pelo Governo e que por usarem tecnologias e estudarem as pessoas acham que deixaram de ser indígenas. 

“O fato de estarmos conectados e usando celular parece que nos faz perder a identidade diante da sociedade não-indígena. É como se eles nos quisessem como o senso comum prevê: selvagens e sem conhecimento”, disse Montoya.

Montoya também disse que os jovens mexicanos estão cada vez mais deixando de valorizar sua cultura, o que está preocupando as comunidades indígenas e fazendo com que elas se mobilizem para que a cultura não acabe. 

Em vários momentos as falas de Motoya se pareciam com a realidade do Brasil, principalmente nas questões políticas anti-indígenas, violência e resgate cultural. 

Ele ainda apresentou algumas peças artísticas que ele produz. Ele é formado em Belas Artes e viu na escultura uma forma de guardar a memória do seu povo. Ele estará no Rio de Janeiro para mais uma palestra, que agora será no dia 08 de novembro em Petrópolis.


Redação Yandê
Voltar

© 2013 - 2015 YANDÊ - A rádio de todos. Todos os direitos reservados