Povo Krahô decide não participar dos Jogos Mundiais Indígenas e critica os organizadores do evento

12 SET 2015
12 de Setembro de 2015
Indígenas Krahô confirmaram nesta quinta-feira (10), que não vão participar dos Jogos Mundiais Indígenas. Em uma reunião de caciques na Aldeia Serra Grande, eles alegaram muitos motivos para não estarem presentes no evento mundial, dentre eles o fato de ser promovido pela ministra Katia Abreu e os povos indígenas estarem enfrentando um momento muito difícil no país, além de desrespeito e os organizadores usarem imagem da etnia para se promover.

"Nós, caciques Krahô, reunidos na Aldeia Serra Grande, viemos através deste documento reforçar nossa posição de que não iremos participar dos Jogos Mundiais Indígenas 2015, que irão ocorrer em outubro na cidade de Palmas/TO. Por entendermos que a organização do evento não esta respeitando o nosso povo, construindo instalações vulneráveis a chuva, não prestando informações mais detalhadas sobre e para o nosso povo e, principalmente, pelo fato dos organizadores do evento estarem usando o nome e a imagem de nosso povo para promover a sua própria imagem como gestores que apoiam nosso povo e a causa indígena, o que não é verdade. Além disso, nosso povo já sofreu muito em edições anteriores dos Jogos Nacionais Indígenas, por isso, não queremos mais sofrer por conta disso.", em trecho do ofício da União dos Caciques Krahô. 

Em outro trecho dizem: "Assim, não podemos permitir que nosso povo e nossa tradições sirvam de vitrine para esse governo mostrar a sociedade uma parceria que na verdade não acontece na prática. Nós não pintamos nossos corpos para sairmos bonitos na foto, pintamos para representar nossa história, nossas conquistas e tradições...".

O evento já estava sendo alvo de críticas por organizações indígenas desde a 14º sessão do Fórum Permanente sobre Questões Indígenas da Organização, este ano na sede da Organização das Nações Unidas (ONU) em Nova Iorque.


UNIÃO DOS CACIQUES KRAHÔ

OFICIO nº03 / 2015
Aldeia Serra Grande, 10 de setembro de 2015.

Ao Senhor Carlos Terena,
Organizador dos Jogos Mundiais Indígenas 2015.

Nós, caciques Krahô, reunidos na Aldeia Serra Grande, viemos através deste documento reforçar nossa posição de que não iremos participar dos Jogos Mundiais Indígenas 2015, que irão ocorrer em outubro na cidade de Palmas/TO. Por entendermos que a organização do evento não esta respeitando o nosso povo, construindo instalações vulneráveis a chuva, não prestando informações mais detalhadas sobre e para o nosso povo e principalmente, pelo fato dos organizadores do evento estarem usando o nome e a imagem de nosso povo para promover a sua própria imagem como gestores que apóiam nossos povos e a causa indígena, o que não é verdade. Além disso, nosso povo já sofreu muito em edições anteriores dos Jogos Nacionais Indígenas, por isso, não queremos mais sofrer por conta disso.
Temos ainda, os nossos Jogos Tradicionais Krahô, realizado anualmente no mês de agosto, incentivando os nossos jovens a praticarem nossos esportes tradicionais e alguns dos não-indígenas, como o futebol. Esse evento, inclusive, acontecido no interior de nossa terra foi realizado sem apoio algum dos órgãos governamentais que estão financiando esses Jogos Mundiais Indígenas.
Fora todo esse contexto local, como podemos participar de um evento financiado por um governo que esta promovendo o genocídio de nossos parentes Guarani-Kaiowa no Mato Grosso do Sul, e em várias outras regiões de nosso país? Como podemos participar de um evento promovido pela ... Katia Abreu, uma das principais responsáveis pelo avanço do movimento anti-indígena no nosso país?
Sabemos que o movimento anti-indígena, muito bem articulado no Congresso Nacional, esta causando grande impacto na segurança jurídica de nossas terras e de nossos povos, pois estão querendo aprovar várias leis que ferem diretamente nossos direitos garantidos pela Constituição Federal. Assim, não podemos permitir que nosso povo e nossas tradições sirvam de vitrine para esse governo mostrar a sociedade uma parceria que na verdade não acontece na prática. Nós não pintamos nossos corpos para sairmos bonitos na foto, pintamos para representar nossa história, nossas conquistas e tradições, portanto, quem quiser fazer foto dos Krahô, venham participar de nossos Jogos Tradicionais Krahô, desta forma, qualquer cidadão do mundo poderá conhecer melhor nossa cultura e nosso jeito. 
Para concluir, exigimos que os organizadores do evento retirem as imagens e o nome dos Krahô de qualquer meio de comunicação que sirva de promoção aos Jogos Mundiais Indígenas.
Essa é a nossa posição, definida e assinada por nós, caciques Krahô.

Leia o ofício completo.


Foto: Renato Yane Krahô

Redação Yandê
Voltar

© 2013 - 2015 YANDÊ - A rádio de todos. Todos os direitos reservados