Artesanato do Rio Negro/AM é destaque em revistas nacionais especializadas em design e decoração

22 JUL 2015
22 de Julho de 2015
O artesanato produzido por comunidades indígenas e ribeirinhas dos municípios de São Gabriel da Cachoeira (cerca de 852 quilômetros de Manaus) e Barcelos (aproximadamente 400 quilômetros de Manaus) sãos destaques nas edições, neste mês de julho, das revistas ‘Casa Claudia’ e ‘Casa Claudia Luxo’, ambas da Editora Abril e que circulam nacionalmente.

Os produtos, em sua maioria cestaria, aparecem como artigos artesanais de luxo, descritos como peças de alto valor agregado por causa de seus aspectos culturais e iconográficos característicos dos povos da região do Alto Rio Negro.

O destaque nacional é resultado de um trabalho que o Sebrae no Amazonas vem realizando em três comunidades desses municípios há cerca de três anos. Durante esse período, os artesãos receberam diversas capacitações em empreendedorismo, melhoramento do produto, inovação e participaram de feiras e eventos nos quais foi possível apresentar os artigos nacionalmente.

A artesã Gilda Saraiva conta como o apoio do Sebrae foi importante para preparar os artesãos perante os desafios do mercado. Para ela, o Sebrae mostrou que a arte produzida por suas mãos poderiam ganhar destaque em todo o Brasil.

“A minha filha, antigamente, não poderia nem cogitar a ideia de cursar uma universidade. Hoje, a realidade já é bem diferente. Com o apoio do Sebrae, eu ganhei mais conhecimentos através dos cursos e consegui fazer crescer o meu negócio. Para nós é uma grande conquista ver nossas peças divulgadas em grandes revistas do País” afirma a empresária, que é dona atualmente do atelier e loja Uirapuru Arte Rio Negro, no município de São Gabriel da Cachoeira.

Na revista Casa Claudia Luxo o artesanato do Alto Rio Negro aparece como ‘Brasil Intocado’, em uma referência a produtos que atraem por sua originalidade e ineditismo das peças. Já na outra publicação, Casa Claudia, as peças são tratadas como ‘Tesouros da Amazônia’, pois os artigos são considerados, segundo o designer Sérgio Matos (que trabalha junto aos ribeirinhos artesãos), verdadeiras obras de arte produzida em uma região pouco conhecida pelo resto do Brasil.

Ambas as publicações destacam que as peças serão lançadas oficialmente no mercado de arquitetura e designer do Brasil em um grande salão de eventos em São Paulo (SP), no mês de agosto.

Para a diretora-técnica do Sebrae no Amazonas, Lamisse Cavalcanti, o interesse das revistas nesses produtos é resultado de um trabalho permanente do Sebrae em apoio as comunidades indígenas e ribeirinhas no aprimoramento de técnicas e melhores práticas de gestão. “Todo esse acompanhamento é feito através do projeto Brasil Original, que no Amazonas beneficia, com diversas consultorias e ações de mercado, os produtores de artesanato de nossa região”, destaca.

Ainda de acordo com a diretora, um dos grandes diferencias do apoio do Sebrae são as ações de mercado ou visitas técnicas ou outros estados, pois foi dessa forma que os artesãos conheceram o mercado nacional de artesanato e passaram a se preparar melhor utilizando melhores técnicas de produção e acabamento e, ainda, colocando e prática conhecimentos de empreendedorismo e gestão de negócios.


Voltar

© 2013 - 2015 YANDÊ - A rádio de todos. Todos os direitos reservados